Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Capítulo 132

Texto Original

Caput CXXXII

De sollicitudine subditorum.

 

174 
1 Iam vero quis Francisci sollicitudinem pro subditis induit? 
2 Levat ille semper ad caelum manus (cfr. Ex 17,11-13; Apoc 10,5) pro veris Israelitis (cfr. Ex 17,11-13; Ioa 1,47), et sui quandoque oblito prima fraterna salus occurrit. 
3 Provolvitur pedibus Maiestatis, sacrificium spiritus (cfr. Ps 50,19) pro filiis offert, cogit ad beneficia Deum. 
4 Gregi pusillo (cfr. Luc 12,32), quem post se traxerat, pleno timoris amore compatitur, ne post perditum mundum, perdere contingat et caelum. 
5 Futurum se putabat inglorium, nisi commissos una secum faceret gloriosos, quos laboriosius eius parturiebat (cfr. Gal 4,19) spiritus quam materna pepererant viscera.

Texto Traduzido

Caput CXXXII

Sobre a solicitude pelos súditos.

 

174 
1 Quem é que já teve a solicitude de São Francisco pelos súditos? 
2 Levantava sempre as mãos ao céu pelos verdadeiros israelitas e, esquecendo-se às vezes de si mesmo, pensava primeiro na salvação dos irmãos. 
3 Lançava-se aos pés da Majestade, oferecia um sacrifício do espírito pelos seus filhos, forçava Deus a beneficiá-los. 
4 Tinha todo amor pelo pequeno rebanho que arrastara após si, cuidando que, depois de ter deixado o mundo, não viesse a perder também o céu. 
5 Achava que teria um futuro sem glória se não fizesse gloriosos em sua companhia aqueles que lhe tinham sido confiados, pois os estava dando à luz do espírito muito mais trabalhosamente do que as entranhas maternas os tinham parido.