Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

90. Os ladrões convertidos

Texto Original

.

1 Quodam tempore in quodam heremitorio fratrum super Burgum Sancti Sepulchri veniebant aliquando latrones ad querendum panem fratribus, eo quod in illa provincia in magnis silvis latitabant et aliquando exibant foras in strata et in viis ad expoliandum homines. 
2 Unde quidam fratres de loco dicebant: “Non est bonum dare illis helemosinas, maxime cum sint latrones et hominibus faciant tot et tanta mala”. 
3 Alii, considerantes quod humiliter peterent et ex magna necessitate, qua compellebantur, aliquando dabant illis, semper admonendo eos, ut ad penitentiam converterentur. 
4 Interim beatus Franciscus advenit ad locum illum; quem fratres de hoc interrogaverunt, utrum scilicet darent illis de pane, an non. 
5 Dixit eis beatus Franciscus: “Si feceritis sicut dixero vobis, confido in Domino (cfr. Ps 10,2) quod lucrabimini animas illorum”. 
6 Et ait illis: “Ite, acquirite de bono pane et bono vino, et deferte eis in silva, ubi ipsos scitis conversari, acclamantes et dicentes: 
7 Fratres latrones, venite ad nos, quia fratres sumus et apportamus vobis bonum panem et bonum vinum. 
8 Illi statim ad vos venient, et vos extendite toaleam in terra, et desuper ponite panem et vinum, et servietis humiliter et cum hilaritate, donec manducaverint; 
9 et post comestionem dicetis eis [de verbis Domini et ad ultimum autem petatis eis] amore Domini hanc primam petitionem, videlicet ut promittant vobis quod non percutiant aliquem, nec quicquam mali faciant alicui homini in persona, quoniam, si omnia insimul peteretis eis, non vos exaudirent; 
10 et ipsi propter humilitatem et caritatem, quem ostendistis eis, statim promittent vobis. 
11 Et altera die surgatis et propter bonam promissionem quam vobis fecerunt, addatis, super panem et vinum, de ovis et caseo, et similiter apportate eis et serviatis eis, donec comederint; 
12 et post comestionem dicatis eis: Quid hic statis tota die (Mat 20,6) et fame morimini, et multa mala patimini, et voluntate et operatione operamini tot mala, pro quibus perditis animas vestras, nisi inde conversi fueritis? 
13 Melius est enim ut Domino serviatis, et ipse in hoc seculo tribuet vobis necessaria corporis, et ad ultimum salvabit animas vestras (cfr. Iac 1,21). 
14 Et inspirabit eis Dominus per misericordiam suam, ut convertantur propter humilitatem et caritatem vestram quam ostendistis eis”. 
15 Surrexerunt ergo fratres et fecerunt omnia sicut dixit eis beatus Franciscus; 
16 et ipsi per misericordiam Dei (Rom 12,1) et gratiam eius, que descendit super eos, ad litteram de puncto ad punctum omnes petitiones, quas fratres ab eis petierunt, exaudierunt et observaverunt; 
17 immo, propter familiaritatem et caritatem quam ostenderunt eis fratres, ceperunt portare eis ligna in dorsis suis ad heremitorium, 
18 ita quod per misericordiam Dei (Rom 12,1), occasione illius caritatis et familiaritatis quam fratres illis exhibuerunt, alii intraverunt Religionem, alii acceperunt penitentiam, promittentes in manibus fratrum se de cetero huiusmodi mala non committere, sed de labore manuum suarum (cfr. 1Cor 4,12; Eph 4,28) velle vivere. 
19 Unde plurimum mirati sunt fratres et alii hoc audientes et scientes, considerantes sanctitatem beati Francisci, quomodo predixerat conversionem illorum, qui erant ita perfidi et iniqui homines, et qualiter tam cito ad Dominum conversi fuerunt.

Texto Traduzido

.

1 Certa vez, em um eremitério dos frades acima de Borgo San Sepolcro, vinham às vezes ladrões para pedir pão aos frades, porque naquela província escondiam-se em grandes florestas e saíam às vezes nas estradas e nos caminhos para espoliar as pessoas. 
2 Por isso, alguns frades do lugar diziam: “Não é bom dar-lhes esmolas, principalmente porque são ladrões e fazem tantos e tão grandes males às pessoas”. 
3 Outros, levando em conta que pediam humildemente e por serem obrigados por grande necessidade, de vez em quando davam-lhes alguma coisa, sempre admoestando-os para se converterem à penitência. 
4 Nesse meio tempo, o bem-aventurado Francisco chegou àquele lugar e os frades o interrogaram se deviam dar pão ou não. 
5 Disse-lhes o bem-aventurado Francisco: “Se fizerdes como vos direi, confio no Senhor que conquistareis suas almas”. 
6 E lhes disse: “Ide, adquiri pão e vinho dos bons, e levai-os para eles na floresta, onde sabeis que eles vivem, clamando e dizendo: 
7 Irmãos ladrões, vinde a nós, porque somos irmãos e vos trazemos bom pão e bom vinho. 
8 Eles virão imediatamente a vós, e vós estendereis uma toalha no chão, e poreis em cima pão e vinho, para servi-los humilde e alegremente, enquanto estiverem comendo. 
9 E depois da refeição, falar-lhes-eis algumas palavras do Senhor e por últimos pedir-lhes-eis por amor do Senhor este primeiro pedido: isto é, que vos prometam que não vão bater em ninguém, nem vão fazer algum mal a algum homem ou outra pessoa, porque, se pedirdes tudo ao mesmo tempo não vos escutarão. 
10 E eles, por causa das humildade e da caridade que lhes demonstrastes, logo vos prometerão. 
11 E no outro dia levantai-vos e, por causa da boa promessa que vos fizeram, acrescenteis ao pão e ao vinho ovos e queijo, e levai-lhes do mesmo modo e servi-os enquanto comerem. 
12 E depois da refeição dizei-lhes: Por que ficais aqui o dia inteiro morrendo de fome, e sofreis tantos males, e por vontade e atos fazeis tantos males, pelos quais perdeis vossas almas se não vos converterdes disso? 
13 Pois é melhor servirdes ao Senhor, e Ele vos dará neste século o que é necessário para o corpo, e no fim vai salvar vossas almas. 
14 E o Senhor os inspirará, por sua misericórdia, para que se convertam por causa da humildade e caridade que demonstrastes para com eles”. 
15 Então os frades se levantaram e fizeram tudo como lhes disse o bem-aventurado Francisco; 
16 e eles, pela misericórdia de deus e por sua graça, que desceu sobre eles, ouviram e observaram à letra, ponto por ponto todos os pedidos que os frades lhes fizeram. 
17 Até mais: por causa da familiaridade e da caridade que os frades demonstraram para com eles, começaram a carregar lenha para eles nas costas para o eremitério. 
18 Tanto que pela misericórdia de Deus, por causa da caridade e de misericórdia que os frades lhes demonstraram, alguns entraram na Religião, outros acolheram a penitência, prometendo nas mãos dos frades que daí em diante não iam cometer aqueles males mas queriam viver do trabalho de suas mãos. 
19 Por isso os frades ficaram muito admirados e outros que ouviram e souberam disso, considerando a santidade do bem-aventurado Francisco, como predissera a conversão deles, que eram homens tão pérfidos e iníquos, e como se converteram ao Senhor tão depressa.