Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Capítulo III (IV) - A perfeição da santa humildade e da obediência nele e nos seus frades

Texto Original

Capitulum III (IV) - De Perfectione Sanctae Humilitatis et obedientiae in seipso et in Fratribus Suis

Caput 39. Et primo qualiter resignavit officium praelationis et instituit generalem ministrum fratrem Petrum Cathanii.

 

1 Ad servandam sanctae humilitatis virtutem, paucis annis elapsis post conversionem suam, in quodam capitulo, coram omnibus fratribus, resignavit officium praelationis, dicens: 2 “Amodo sum mortuus vobis; sed ecce frater Petrus Cathanii cui ego et vos omnes obediamus”. Et prosternens se in terram, coram ipso, obedientiam et reverentiam promisit eidem.
3 Flebant ergo omnes fratres et dolor nimius altos gemitus extorquebat, cum scilicet videbant se quodam modo orphanos fieri tanto patre.
Surgens autem beatus pater, et elevatis oculis in caelum (cfr. Is 51,6) et junctis manibus, dixit: “Domine, recommendo tibi familiam quam mihi hactenus commisisti; et nunc, propter infirmitates quas tu nosti, dulcissime Domine, curam ipsius habere non valens, eam recommendo ministris: qui teneantur in die judiciicoram te, Domine, reddere rationem (cfr. Mat 12,36), siquis frater, propter eorum negligentiam vel malum exemplum seu asperam correctionem, perierit”.
6 Permansit ergo ex tunc subditus usque ad mortem, humilius se habens in omnibus quem aliquis aliorum.

Texto Traduzido

Capitulum III (IV) - De Perfectione Sanctae Humilitatis et obedientiae in seipso et in Fratribus Suis

Capitulo 39. Primeiramente, como renunciou ao cargo de prelado e nomeou ministro geral a Frei Pedro Cattani.

 

Para observar a virtude da santa humildade, poucos anos de­pois de sua conversão, renunciou ao cargo de superior num capí­tulo, diante de todos os frades, dizendo: 2 “Doravante estou mor­to para vós; mas aqui está Frei Pedro Cattani, a quem eu e vós to­dos obedeceremos”. E, prostrando-se por terra diante dele, pro­meteu-lhe obediência e reverência.
3 Por isso, todos os frades choravam e a grande dor arranca­va-lhes altos gemidos, quando viram que de alguma forma tornavam-se órfãos de tão grande pai.
4 O santo pai, porém, levantou-se e, elevando os olhos para o céu (cf. Is 51,6), de mãos juntas, ‘disse: “Senhor, recomendo-vos a família que até agora me confiastes; e agora, por causa das doenças que vós conheceis, dulcíssimo Senhor, não podendo mais cuidar dela, eu a confio aos ministros. 5 No dia do juízo,eles deverão pres­tar contas (cf. Mt 12,36) diante de vós, Senhor, se algum frade se perder por sua negligência, mau exemplo ou áspera correção”.
Desde então, permaneceu submisso até a morte, comportan­do-se em tudo com mais humildade do que qualquer um dos outros.