Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Capítulo 120

Texto Original

Caput CXX

Qualiter ipse laborans otiosos odiebat.

 

161 
1 Tepidos, nulli se negotio familiariter applicantes, cito ex ore Domini evomendos (cfr. Apoc 3,16) dicebat. 
2 Nullus coram eo comparere poterat otiosus, quin mordaci eum dente corriperet. 
3 Siquidem omnis ipse perfectionis exemplar laborabat et operabatur manibus (cfr. 1Cor 4,12) suis, nihil permittens effluere de optimo temporis dono. 
4 Dixit autem aliquando: “Volo omnes fratres meos laborare et exercitari, et eos qui nesciunt, aliquas artes addiscere”. 
5 Et rationem reddens: “Ut”, inquit, “minus simus hominibus onerosi, et ne in otio per illicita cor aut lingua vagetur”. 
6 Lucrum autem vel mercedem laboris non laborantibus arbitrio, sed guardiani vel familiae committebat.

Texto Traduzido

Caput CXX

Como ele, trabalhando, detestava os ociosos.

 

161 
1 Dizia que os tíbios, que não se ocupam habitualmente com nenhum trabalho, deviam ser logo vomitados da boca de Deus. 
2 Nenhum ocioso podia aparecer diante dele sem ser asperamente corrigido. 
3 Como ele mesmo era excelente exemplo de perfeição, estava sempre ocupado e trabalhava com as próprias mãos, sem deixar que se perdesse nada do valioso dom do tempo. 
4 Disse uma vez: “Quero que todos os meus frades trabalhem e estejam sempre ocupados, e os que não sabem, que aprendam algumas artes”. 
5 E deu o motivo: “Para sermos menos pesados para as pessoas e para que não fiquem vagando na ociosidade o coração e a língua”. 
6 Mas não deixava o pagamento ou gratificação pelo trabalho com quem os recebia: tinham que os entregar ao guardião ou à família.