Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

104. Ainda sobre a humildade de Francisco

Texto Original

.

9 Nam sepe cum beatus Franciscus honorificaretur et diceretur quod ipse esset sanctus homo, talibus sermonibus respondebat dicens: “Non sum adhuc securus, quin debeam habere filios et filias”. 
10 Et dicebat: “Nam, quacumque hora Dominus vellet a me auferre thesaurum suum, quem michi mutuavit, quid aliud michi remaneret, nisi solummodo corpus et anima, que etiam infideles habent? 
11 Immo credere debeo, quod si Dominus latroni et etiam infideli homini tanta bona contulisset quanta et michi, quod fideliores me Domino existerent”. 
12 Et ait: “Sicut in pictura Domini et beate Virginis in ligno depicta honoratur Deus et beata Virgo, et in memoria habetur Deus et beata Virgo, et tamen lignum vel pictura nichil sibi attribuit quia lignum et pictura est,
13 sic servus Dei est quedam pictura, videlicet creatura Dei, in qua Deus honoratur propter beneficium suum, 
14 sed ipse [nichil] sibi tribuere debet, tamquam lignum vel pictura, sed soli Deo honor et gloria (cfr. 1Tim 1,17) reddenda est et sibi verecundia et tribulatio, dum vivit, quia semper, dum vivit, caro est contraria beneficiis Dei”.

Texto Traduzido

.

9 Pois, muitas vezes, quando o bem-aventurado Francisco era honrado e diziam que ele era um santo homem, respondia essas palavras dizendo: “Ainda não estou seguro se não vou Ter filhos e filhas”. 
10 E dizia: “Pois, em qualquer hora que Deus quisesse me tirar o seu tesouro, que me emprestou, que é que me sobraria a não ser o corpo e alma, que também os infiéis possuem? 
11 Até devo crer que, se o Senhor desse a um ladrão e também a um homem infiel tantos bens quantos me deu, eles seriam mais fiéis ao Senhor”. 
12 E disse: “Como num quadro do Senhor e da bem-aventurada Virgem honram-se Deus e a bem-aventurada Virgem, e nos lembramos de Deus e da bem-aventurada Virgem: a tábua e a pintura não se atribuem nada, porque são apenas tábua e pintura, 
13 assim o servo de Deus é uma espécie de pintura, isto é, uma criatura de Deus, em que Deus é honrado por causa de um seu benefício, 
14 mas ele não se deve arrogar nada, como a tábua e pintura, mas só a Deus se deve dar honra e glória (cfr. 1Tm 1,17); a si mesmo vergonha e tribulação, enquanto vive, porque sempre, enquanto vive, a carne é contrária aos benefícios de Deus.