Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

30. A murmuração de Fei Leonardo

Texto Original

.

1 Quodam tempore ibat beatus Franciscus cum quodam fratre spirituali de Assisio, qui erat de magna parentela et potenti. 
2 Beatus Franciscus, quia debilis homo erat et infirmus, equitabat in quodam asino. 
3 Frater ille fatigatus ex itinere cepit cogitare intra se (cfr. Ioa 4,6; Luc 11,38) dicens: “Non equiparabantur parentes istius ad meos, et ecce modo iste equitat, et ego vado retro post ipsum tangendo bestiam fatigatus”. 
4 Et hec eo cogitante (cfr. Mat 1,20) statim beatus Franciscus descendit de asino, dicens ad eum: “Frater, non est equum neque conveniens, quod ego equitem et tu vadas pedes, quia nobilior et potentior in seculo me fuisti”. 
5 Et stupefactus et verecundatus est frater, et cum lacrimis procidit ad pedes eius (cfr. Est 8,3), et confessus est cogitationem suam, et dixit inde culpam suam; et admiratus est valde sanctitatem eius quod statim cognovit cogitationem suam. 
6 Quin quando rogaverunt fratres dominum papam Gregorium et cardinales apud Assisium, ut canonizarent beatum Franciscum, testificatus est hoc coram domino papa et cardinalibus.

Texto Traduzido

.

1 Certa vez, o bem-aventurado Francisco ia com um frade espiritual de Assis, que era de uma família grande e poderosa. 
2 O bem-aventurado Francisco, como era um homem fraco e doente, montava num burrico. 
3 O frade, cansado da viagem, começou a pensar consigo, dizendo: “Não podiam comparar-se os parentes desse aí com os meus, mas agora ele vai montado e eu, cansado, tenho que ir atrás dele, tangendo o animal”. 
4 Assim que ele pensou isso, o bem-aventurado Francisco desceu do burrico, dizendo-lhe: “Irmão, não é certo nem conveniente que eu vá montado e tu vás a pé, porque foste mais poderoso e nobre do que eu no século”. 
5 E o frade, estupefato e envergonhado, lançou-se chorando aos seus pés e confessou seu pensamento, dizendo-se culpado por causa disso; e ficou muito admirado com a santidade dele, por conhecer imediatamente o seu pensamento. 
6 Quando os irmãos se apresentaram em Assis para rogar ao senhor papa e aos cardeais que canonizassem o bem-aventurado Francisco, o frade testemunhou isso diante do papa e dos cardeais.