Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

79. Francisco quer ir à França

Texto Original

.

1 Tempore illius capituli celebrati in eodem loco, in quo fratres primo missi fuerunt ad quasdam provincias ultramarinas, finito capitulo, beatus Franciscus, remanens in predicto loco cum quibusdam fratribus, dixit ad illos: 
2 “Carissimi fratres, me oportet esse formam et exemplum omnium fratrum. 
3 Si ergo misi fratres meos in longinquis partibus ad laborem et verecundiam, ad famem et alias quamplurimas necessitates sustinendas, iustum est et bonum michi videtur, ut et ego similiter vadam ad aliquam longinquam provinciam, 
4 maxime ut fratres suas necessitates et tribulationes magis patienter valeant sustinere, cum audierint illud idem me supportare”. 
5 Et ait illis: “Ite ergo et orate Dominum, ut det michi eligere illam provinciam, que sit magis ad laudem Domini et ad profectum et salutem animarum et nostre Religionis bonum exemplum”. 
6 Nam mos erat sanctissimi patris, non solum cum ad longinquam provinciam iret ad predicandum, sed etiam cum iret per adjacentes provincias, orare Dominum et fratres ad orandum mittere, ut ubicumque esset melius secundum Deum, Dominus dirigeret (cfr. Iudt 12,8) cor suum ad ambulandum illuc. 
7 Iverunt ergo fratres ad orationem et, oratione finita, reversi sunt ad eum. 
8 Qui dixit ad illos: “In nomine Domini nostri Iesu Christi (cfr. Act 3,6) et eius gloriose Virginis matris et omnium sanctorum, eligo provinciam Francie, in qua est catholica gens, maxime quia inter alios catholicos sancte Ecclesie reverentiam magnam exhibent Corpori Christi: quod michi plurimum gratum est. 
9 Propter quod libentius cum illis conversabor”.

Texto Traduzido

.

1 No tempo daquele capítulo celebrado no mesmo lugar, em que os frades foram enviados pela primeira vez a algumas províncias ultramarinas, quando acabou o capítulo, o bem-aventurado Francisco, permanecendo nesse lugar com alguns frades, disse-lhes: 
2 “Caríssimos irmãos, eu tenho que ser forma e exemplo de todos os frades. 
3 Portanto, se mandei meus frades para lugares longínquos onde vão trabalhar, passar vergonha, fome, e ter que aguentar numerosas necessidades, parece-me justo e bom que também eu vá semelhantemente para alguma província longínqua, 
4 principalmente para que os frades possam suportar mais pacientemente suas necessidades e tribulações, quando ouvirem dizer que eu também as suporto”. 
5 E lhes disse: “Ide, portanto, e orai ao Senhor para que me dê de escolher a província que for para maior louvor de deus e proveito e salvação das almas, e para bom exemplo de nossa religião”. 
6 Pois era costume do pai santíssimo, não só quando ia pregar em alguma província longínqua mas também quando ia para as províncias próximas, orar ao senhor e mandar os frades orarem para que o Senhor dirigisse seu coração para ir onde quer que fosse melhor segundo Deus. 
7 Por isso os frades foram para a oração e, quando acabaram, voltaram para ele. 
8 Ele lhes disse: “Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, de sua gloriosa Virgem Mãe e de todos os santos, escolho a província da França, onde há um povo católico, principalmente porque entre os outros católicos da santa Igreja demonstram a maior reverência ao Corpo de Cristo; o que para mim é muito grato. 
9 Por isso vou ter a maior boa vontade de viver com eles”.