Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Capítulo 46

Texto Original

Caput XLVI

Quomodo fratris eleemosynam portantis, occurrens, osculatus est humerum.

 

76 
1 Alio tempore apud Portiunculam cum frater quidam rediret de Assisio cum eleemosyna, propinquus iam loco, coepit in cantum prorumpere, et Dominum alta voce laudare (cfr. Ps 134,1). 
2 Quo audito, repente exsilit sanctus, accurrit foras, et osculato fratris humero, sacculum suo imponit: 
3 “Benedictus”, inquit, “sit frater meus qui promptus vadit, humilis quaerit, gaudens revertitur (cfr. Luc 10,17)”.

Texto Traduzido

Caput XLVI

Como correu ao encontro de um irmão que trazia esmolas e lhe beijou o ombro.

 

76 
1 Numa outra oportunidade, na Porciúncula, um frade vinha voltando de Assis com esmolas e, ao chegar perto, começou a cantar e a louvar o Senhor em voz alta. 
2 Quando ouviu isso, o santo se levantou de um salto, correu para fora, beijou o ombro do frade e carregou a bolsa, dizendo: 
3 “Bendito seja meu irmão que vai com prontidão, pede com humildade e volta com alegria”.