Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

54. Outros exemplos de generosidade

Texto Original

.

1 Alia vice quidam pauperculus cum pauperculis vestimentis venit ad quoddam heremitorium fratrum, qui amore Dei petiit a fratribus aliquam petiam pauperculam. 
2 Beatus Franciscus dixit cuidam fratri, ut quereret per domum, si aliquem pannum vel petiam inveniret, ut daret illi. 
3 Et circumiens per domum frater ille dixit quod non invenit. 
4 Ut autem non reverteretur vacuus pauper (cfr. Sir 29,12), ivit occulte beatus Franciscus, propter guardianum suum ut non prohiberet illi, et tulit cultrum, et sedens in loco secreto cepit tollere quandam petiam tunice sue, que erat interius suta cum tunica, volens illi pauperi dare secrete. 
5 Sed statim ut guardianus eius sensit quod volebat agere, ivit ad ipsum et prohibuit ut non daret, maxime quia tunc erat magnum frigus et ipse infirmus et frigidus erat valde. 
6 Dixit autem ad eum beatus Franciscus: “Si vis ut non dem illi, oportet penitus quod aliquam petiam facias dari fratri pauperi”. 
7 Et sic dederunt fratres illi aliquem pannum de vestimentis suis occasione beati Francisci. 
8 Cum fratres accomodarent illi aliquem mantellum, sive cum iret per mundum predicando [pedes sive in asino] - 
9 eo quod postquam incepit infirmari non valebat ire pedes et ideo oportebat ipsum aliquando in asino equitare, quia in equo nonnisi in strictura et maxima necessitate voluit equitare, et hoc parum ante obitum soum ex quo cepit multum infirmari — 
10 aut staret in aliquo loco, nolebat illum accipere nisi tali modo, videlicet ut, si obviaret alicui pauperculo homini aut veniret ad ipsum, de quo spiritus eius sibi testimonium perhiberet (Ioa 1,7) quod manifeste illi necesse esset, posset ei dare.

Texto Traduzido

.

1 Outra vez, um pobrezinho veio com roupas muito pobres a um eremitério dos frades, e pediu por amor de Deus aos frades uma peça pobrezinha. 
2 O bem-aventurado Francisco disse a um irmão que procurasse pela casa para ver se achava algum pano ou pedaço para lhe dar. 
3 Rodando pela casa, o frade disse que não achou. 
4 Mas para que o pobre não voltasse sem nada, o bem-aventurado Francisco foi ocultamente, para que seu guardião não lhe proibisse, pegou uma faca e, sentando-se num lugar escondido, começou a cortar um pedaço de sua túnica, que estava costurado pelo lado de dentro, querendo dá-lo secretamente ao pobre. 
5 Mas o guardião logo percebeu o que ele queria fazer, foi ao seu encontro e proibiu que desse, principalmente porque então estava fazendo muito frio e ele estava doente e muito resfriado. 
6 mas o bem-aventurado Francisco lhe disse: “Se não queres que lhe dê, é preciso absolutamente que se faz dar algum retalho ao pobre”. 
7 Então aqueles frades deram um pano de suas roupas, em nome do bem-aventurado Francisco. 
8 Quando os frades lhe arranjavam uma capa, tanto quando ia pelo mundo pregando [a pé ou montado num burrico] – 
9 porque depois que começou a ficar doente não conseguia ir a pé e por isso precisava, às vezes, montar num burrico, porque a cavalo só queria montar quando houvesse uma necessidade estrita e maior, e isso pouco antes de sua morte, quando começou a ficar muito doente – 
10 ou estivesse em algum lugar, não queria recebê-la senão daquele jeito, isto é, que se encontrasse com um pobrezinho ou este fosse procurá-lo, pudesse dá-la se lhe fosse manifestamente necessária e se o espírito lhe desse testemunho a respeito.