Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

C). Novas Ordens Religiosas

55). A Ordem dos “Ensacados”

 

Quando acabou o discurso, um homem da mesma aldeia (isto é, de Área, Hyéres), que eu vi e conheci, sendo ainda secular, perguntou a Frei Hugo que o aceitasse na Ordem, por amor de Deus. De fato, Frei Hugo tinha licença do ministro de aceitar os postulantes à Ordem, porque era uma pessoa venerável e grande clérigo e muito espiritual, e além disso, ele também tinha sido ministro provincial. 
Ora, aquele homem que pedia para ser admitido na Ordem dos frades menores foi o iniciador da Ordem dos Ensacados; tinha consigo um companheiro, que também pedia para ser admitido entre os frades menores. Tinham se sentido inspirados pelo Senhor durante a pregação de Frei Hugo. 
Mas Frei Hugo respondeu-lhes: “Ide para os bosques e aprendei a comer raízes, porque se aproxima a tribulação”. Eles foram, fizeram capas variegadas, parecidas com as que usavam antigamente as Irmãs externas da Ordem de Santa Clara, e começaram a mendigar o pão naquela mesma aldeia, onde moravam os frades menores. E eram socorridos abundantemente, porque nós e os frades pregadores tínhamos ensinado a todos os homens a mendigar; e quem quer põe um capuz e faz uma nova Regra de religiosos mendicantes. Estes logo se multiplicaram em número, e eram chamados com ironia e malícia de homens do bosque... Com o passar do tempo, fizeram hábitos que á não eram de lã crua, mas de linho, e por baixo tinham túnicas ótimas, mas no pescoço uma capa de saco; e por isso foram chamados de Ensacados. Também fizeram sandálias à maneira dos frades menores. Porque todos os que querem inventar uma nova Ordem e uma nova regra, sempre mendigam alguma coisa da Ordem do bem-aventurado Francisco, ou as sandálias, ou o cordão ou mesmo o hábito. Mas então a Ordem dos frades menores obteve um privilégio papal que proibida a todos de um hábito pelo qual pudesse de alguma forma ser tido como um frade menor.