Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

7. O irmão tentado

Texto Original

.

1 Quidam frater spiritualis homo et antiquus in Religione et familiaris beato Francisco fuit. 
2 Accidit autem, ut in quodam tempore per multos dies passus esset gravissimas et crudelissimas diaboli suggestiones, ita quod quasi in profundum desperationis illa occasione inducebatur, et etiam in tantum cotidie stimulabatur quod verecundabatur totiens confiteri. 
3 Et ex hoc nimis se affligebat abstinentia, vigiliis, lacrimis et disciplinis. 
4 Cumque cotidie et per tot dies esset tribulatus, ecce divina dispensatione venit ad locum beatus Franciscus.
5 Et cum quadam die non multum longe ab illo loco ambularet beatus Franciscus cum quodam fratre et cum illo, qui erat ita tribulatus, beatus Franciscus subtraxit se parum ab illo fratre et iunxit se illi fratri, qui erat ita temptatus, et dixit ei: 
6 “Carissime frater, volo et dico ut amodo non tenearis illas suggestiones et immissiones diaboli alicui confiteri, et noli timere (cfr. Mat 1,20) quia nichil nocuerunt anime tue, sed de mea licentia dicas. VII. Pater noster, quotiens hiisdem suggestionibus fueris tribulatus (cfr. Ps 106,6)”. 
7 Et gavisus est ille frater de verbo quod dixit ei, ut non teneretur illas confiteri, maxime quia, cum cotidie oporteret illum confiteri, nimis confundebatur; 
8 et hoc erat causa sui maioris doloris. 
9 Et miratus est ille frater sanctitatem sancti patris, quomodo per Spiritum Sanctum cognovit suas temptationes, eo quod ipse nulli alii fuerat confessus, nisi sacerdotibus; 
10 et etiam sepe mutabat sacerdotem propter verecundiam, quia verecundabatur ut unus sacerdos sciret suam omnem infirmitatem et temptationem. 
11 Et statim ab illa hora, que locutus est ei beatus Franciscus, liberatus fuit de magna illa tribulatione intus et foris, quam longo tempore sustinuit. 
12 Et per gratiam Dei in magna quiete et pace anime et corporis positus fuit, meritis beati Francisci.

Texto Traduzido

.

1 Certo frade era um homem espiritual, antigo na Religião e foi familiar do bem-aventurado Francisco. 
2 Mas aconteceu que, em certo tempo, sofreu por muitos dias de gravíssimas e muito cruéis sugestões do diabo, de modo que quase foi levado, na ocasião, ao mais profundo desespero, e era tão atormentado todos os dias que ficava com vergonha de se confessar todas as vezes. 
3 Por isso, afligia-se demais com abstinência, vigílias, lágrimas e disciplinas. 
4 Estando atribulado todos os dias, e por muitos dias, eis que pela graça de Deus veio ao lugar o bem-aventurado Francisco. 
5 E como certo dia, não muito longe daquele lugar, o bem-aventurado Francisco estivesse andando com um frade e com ele, que estava tão atribulado, o bem-aventurado Francisco se afastou um pouco do outro frade e se juntou ao que estava sendo assim tentado, e lhe disse: 
6 “Querido irmão, quero e te digo que de agora em diante não tenhas mais que confessar a ninguém as tentações e investidas do diabo, e não tenhas medo, porque não fizeram nenhum mal a tua alma. Mas, por minha licença, vais rezar este Pais-nossos todas as vezes que fores atormentado por essas sugestões”. 
7 O frade ficou muito contente com o que ele lhe disse, que não tinha que confessá-las, principalmente porque, como precisava confessar-se todos os dias, ficava muito confuso; 
8 e isso era a causa de sua maior dor. 
9 E o frade ficou admirado da santidade do santo pai, de como conheceu suas tentações pelo espírito Santo, pois ele não tinha confessado a mais ninguém se não aos sacerdotes. 
10 E também mudava sempre de sacerdote por causa da vergonha, pois se envergonhava de um sacerdote conhecesse toda sua enfermidade e tentação. 
11 E imediatamente, desde aquela hora em que o bem-aventurado Francisco falou com ele, ficou livre daquela grande tribulação, por dentro e por fora, quem tinha aguentado durante tanto tempo. 
12 E pela graça de Deus, pelos méritos do bem-aventurado Francisco, foi colocado numa grande calma e paz da alma e do corpo.