Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Como entrou nu em Viterbo.

Texto Original

Qualiter intravit Viterbium nudus.

32 Semel etiam frater Iuniperus intrans Viterbium ad sui confusionem se totaliter denudavit. Et positis saraballis  super caput suum, ligavit habitum cum chorda in modum fasciculi et posuit in suo collo; et sic ivit nudus usque ad plateam publicam civitatis. Cum autem ibi sederet, iuvenes ipsum non immerito putantes insanus eum derisoriis verbis, luto et lapidibus impetebant. Cum vero diu ab ipsis fuisset illusus et afflictus, sic nudus ad conventum accessit. Fratres vero ipsum cernentes confusi et scandalizati, turbatione succensi, ipsum duris increpationibus et iniuriis sagitantes alii carcere, alii suspendio, alii ipsum dignum indicabant adustione. Frater vero Iuniperus omnia cum gaudio audiebat et cum hilaritate magna se dignum omnibus illis poenis et maioribus pro tanto scandalo asserebat.

Texto Traduzido

Qualiter intravit Viterbium nudus.

32 Uma vez Frei Junípero, entrando em Viterbo, ficou totalmente nu para ser confundido. Pondo as calças na cabeça, amarrou o hábito com o cordão como um embrulho e o colocou no pescoço. E assim foi nu até a praça pública da cidade. Quando lá se assentou, os jovens, achando com razão que era um louco, atacaram-no com caçoadas, barro e pedras. Depois que tinha sido maltratado e afligido por muito tempo, voltou nu para o convento. Quando os frades o viram ficaram confundidos e escandalizados. Irados, flecharam-no com duras repreensões e ofensas, julgando alguns que ele merecia ser preso, ou enforcado ou mesmo queimado. Frei Junípero ouvia tudo muito alegre e dando gargalhadas confirmava que merecia todas aquelas penas e até maiores por tão grande escândalo.