Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

Capítulo 50

Texto Original

Caput 50

Qualiter respondit fratribus suadentibus ei ut peteret privilegium quo possent libere praedicare.

 

1 Quidam fratres dixerunt beato Francisco: “Pater, nonne vides quod episcopi non permittunt nos aliquando praedicare, et pluribus diebus faciunt nos stare otiosos in una terra, antequam possimus verbum Domini nuntiare. 2 Melius esses quod impetrares a domino papa privilegium super hoc, et esset salus animarum (cfr. 1Pet 1,9)
Quibus ipse respondit cum magna reprehensione, dicens: “Vos, fratres Minores! non cognoscitis voluntatem Dei, et non permittitis me convertere totum mundum, sicut Deus vult; 4 nam ego volo per sanctam humilitatem et reverentiam primo convertere praelatos: qui, cum viderint vitam nostram sanctam, et humilem reverentiam ad eos, rogabunt vos quod praedicetis et convertatis populum; atque ipsum vocabunt ad praedicationem, melius quam privilegia vestra, quae vos ducent ad superbiam. 5 Et si fueritis separati ab omni avaritia (cfr. Luc 12,15)et induxeritis populum ut reddant ecclesiis jura sua, ipsi rogabunt vos quod audiatis confessiones populi sui, licet de hoc non debeatis curare; nam, si conversi fuerint, bene invenient confessores. Ego enim pro me volo hoc privilegium a Domino, ut nunquam ab homine habeam aliquod privilegium, nisi omnibus reverentiam facere, et per obedientiam sanctae regulae plus exemplo quam verbo convertere universos”.

Texto Traduzido

Caput 50

Como respondeu aos frades que queriam persua­di-lo a solicitar o privilégio de poder pregar livremente.

 

1 Alguns frades disseram ao bem-aventurado Francisco: “Pai, não vês que às vezes os bispos não nos permitem pregar e nos fazem ficar muitos dias ociosos numa terra, antes de podermos anunciar a pa­lavra do Senhor? Melhor seria se pedisses ao senhor papa um privilégio sobre isso, pois se trata da salvação das almas” (cf. 1Pd 1,9).
3 Ele lhes respondeu com muita dureza, dizendo: “Vós, frades menores, não conheceis a vontade de Deus e não me permi­tis salvar o mundo inteiro como. Deus quer; 4 pois, pela santa humil­dade e reverência, quero converter primeiramente os prelados. Estes, quando virem nossa vida santa e humilde reverência para com eles, pedir-vos-ão que pregueis e convertais o povo e o cha­marão à pregação, melhor do que os vossos privilégios, que vos le­varão à soberba. 5 E se estiverdes apartados  de toda avareza (cf. Lc 12,15) e levardes o povo a, devolver seus direitos às igrejas, pe­dir-vos-ão que ouçais as confissões do seu povo, embora não de­vais preocupar-vos com isso, pois, se tiverem sido convertidos, fa­cilmente encontrarão confessores. 6 Para mim, quero que o Senhor me dê o privilégio de nunca receber do homem algum privilégio, a não ser de reverenciar a todos e, pela obediência à santa regra, converter a todos mais pelo exemplo do que pela palavra”.