Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Selecione

47. "O Senhor vos recompensará

Texto Original

.

1 Postea quadam nocte, cum pre doloribus suarum infirmitatum dormire non posset, cum pietate et sui compassione dixit sociis suis: 
2 “Carissimi fratres et filioli mei, non tedeat vel graves vos laborare pro infirmitate mea, quoniam Dominus pro me servulo suo restituet vobis omnem fructum operationum vestrarum in hoc seculo et in venturo, quas propter sollicitudinem et infirmitatem operari non valetis;
3 immo maius lucrum ex hoc acquiritis quam qui adiuvant totam Religionem et vitam fratrum. 
4 Immo etiam ita dicatis michi: Super te facimus expensas nostras et Dominus pro te erit debitor noster”. 
5 Hoc autem dicebat sanctus pater volens iuvare et erigere pusillanimitatem spiritus illorum et debilitatem, ne aliquando temptati occasione illius laboris dicerent: “Nos non valemus orare nec etiam tantum laborem tolerare”, et ne efficerentur tediosi et pusillanimes et sic laboris fructum amitterent.

Texto Traduzido

.

1 Depois, uma noite, como não pudesse dormir por causa das dores de sua doença, com piedade e compaixão por si mesmo, disse a seus companheiros: 
2 “Caríssimos irmãos e filhos meus, que não vos aborreça nem seja pesado trabalhar pela minha doença, porque o Senhor, por mim, seu pequeno servo, vai restituir-vos todo o fruto de vossas ações neste século e no que vem pelo que não puderdes fazer por vossa solicitude e enfermidade. 
3 Vós até tereis um lucro maior por isto do que os que ajudam toda a religião e a vida dos frades. 
4 Até podeis também dizer-me: Fazemos nossas despesas por ti e o Senhor vai ficar nosso devedor. 
5 Mas o santo pai dizia essas coisas para ajudar e levantar a pusilanimidade e a fraqueza do espírito deles, para que não acontecesse que, alguma vez, tentados por causa daquele trabalho, viessem a dizer: “Nós não somos capazes de rezar nem de tolerar tanto trabalho”, e não se tornassem tediosos e pusilânimes, perdendo assim o fruto do trabalho.