Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Tamanho do Texto:
A+
A-

Festa de São João

Publicado por Frei Ivo Bonamigo | 24/06/2019 - 05:00

Quando se aproxima a festa de São João,

Iniciam os festejos juninos tão esperados.

Na véspera da festa, após novena na igreja

Chega-se no salão para degustar assados.

 

Nos festejos não falta quentão de São João,

Preparado com aguardente de cana e vinho,

Açúcar, gengibre, canela e casca de laranja.

Preparo gostoso, fraco e serviço quentinho.

 

Na hora marcada é acendida caieira.

Caieira é uma pilha de lenha gradeada.

Mede até mais de 15 metros de altura.

A cerimônia começa após ser leiloada.

 

O sujeito remata a caieira e põe fogo.

Para dar fogo naquela altura solta rojão,

Teleguiado estoura na ponta da caieira.

Aí está o segredo fazendo a iluminação.

 

Ao redor da fogueira vem dança de quadrilha.

Pipoca, pastel, bolo, batata, espeto, pinhão,

Assado, frango, sanduíche, sonho e até café.

Mas gostoso mesmo é o quentão de São João.

 

O quentão é gostoso e muito procurado.

Boa qualidade de bebida é servida.

O segredo está a mestre que a preparou.

Seu sabor é picante e sua língua ardida.

 

Os festejos juninos levam o nome do mês.

Tempo frio, vento cortante, muito agasalho.

Mas bom mesmo é o saboroso quentão.

Que o pessoal toma entre muito gargalho.

 

 

 

 

Viva São João, festa, música, alegria.

Viva São João com pipoca e quentão.

Viva São João com assados e batata.

Viva São João com quentão e pinhão.

 

São João é precursor de Cristo.

São João batizou o divino Mestre.

São João mostrou Cristo presente.

São João comia até mel silvestre.

 

São João testemunhou a verdade.

São João deu sua vida por Cristo.

São João preso morre decapitado.

São João ensina ser mais que isto.

Sobre o autor
Frei Ivo Bonamigo

.