Cookies e Política de Privacidade
O Capuchinhos RS utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Necrologia

Selecione o Mês:

Frei Luiz de La Vernaz

30/11/1877
01/01/1923

La Vernaz - França

 

Destacou-se na Promoção Vocacional e na Pastoral Paroquial. Um virtuoso, zeloso cultivador do Decoro e da Beleza da Casa de Deus. Reconhecido como Apóstolo da Catequese e Promotor das Vocações Religiosas e Sacerdotais.

 

Registro
Iniciou o noviciado, no Convento de La Roche-sur-Foron (França), em 1893 e Professou em 19.08.1894. Continuou seus estudos em Gazhir(Líbano), de 1895 à 1898. Em 18.06.1898, encontrava-se já instalado e matriculado, no Convento de Garibaldi, na recém formada Missão Capuchinha no Rio Grande do Sul. Ordenado Presbítero em 29.01.1901, por Dom Cláudio José Gonçalves de Ponce Leão, em Porto Alegre/RS. Iniciou seu ministério na Paróquia de Garibaldi, auxiliando o Pároco. De 1902 a 1904, atuou em Flores da Cunha (Nova Trento), onde colaborou no projeto da Igreja Matriz (a primeira em estilo gótico no RS). No ano de 1904, é chamado a atuar junto a Paróquia de Alfredo Chaves, passados dois anos é nomeado Pároco da Paróquia São Luiz Gonzaga de Alfredo Chaves, ofício este que desempenhou po 14 anos . Trabalhou na Missão Capuchinha do Rio Grande do Sul de 1898 a 1920. Até sua repatriação . Em 1921, já na França dedicou-se as missões, até o fatídico dia 1º.01.1923. Os funerais realizaram-se em La Tronche, com a presença do Ministro Provincial, numeros confrades e fiéis.

 

Informações pessoais
Filho de Agostinho Garin e Valentina Bouvet, nasceu aos 30.11.1877, à Pia Batismal, recebeu o nome de FRANÇOIS GARIN.Faleceu de morte súbita, com 46 anos, em La Tronche (França).

Frei Jacinto Ferri

19/09/1915
01/01/1961

Encantado/ RS

 

Frei Jacinto desempenhou com inteligência e coração(extrema dedicação) o trabalho estafante, e seu sonho desde os primeiros anos de seminário, ser Missionário. Dedicou 10 anos do seu sacerdócio.

 

Registro
Ingressou no Seminário de Veranópolis em 15 de abril de 1929. Na primeira quinzena de 1933, inicia em Flores da Cunha o Noviciado, emitindo seus Primeiros Votos aos 24 de fevereiro de 1934. A Profissão Solene, aconteceu em Garibaldi, aos 28 .03.1937. Sua Ordenação Sacerdotal, deu-se em 07 de janeiro de 1940, em Veranópolis/RS, por Dom José Baréa. Iniciou suas atividades em Vacaria. no ano de 1940, ocupando o cargo de Vigário Cooperador e Assistente Eclesiástico dos Moços da AC. em 1943, foi professor no Seminário Diocesano de Caxias do Sul. Por 10 anos, foi Missionário, de 1946 à 1955 percorrendo o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro . Desempenha a função de Capelão da Igreja da Imaculada Conceição, em Bagé, no ano de 1955. Assume, então em Santa Maria a função de Pároco, participando da construção do Convento. De 1955 até sua morte em 1960. Frei Jacinto vinha sofrendo dores inclementes no estômago. Os médicos afirmaram ser uma úlcera. Independentemente do problema, continuou as funçoes, até que houve o rompimento da úlcera, causando seu falecimento no dia 1º.01.1961. Após, várias missas celebradas, de corpo presente, na Igreja Matriz N. Sra. de Fátima, em Santa Maria, o corpo foi transladado. Foi sepultado no jazigo dos familiares, em Encantado/RS

 

Informações pessoais
Filho de Luis Ferri e Argila Bigliardi Ferri, na Pia Batismal recebeu o nome de ERNESTO FERRI, no dia 19.09.1915, em Encantado/RS. Frei Jacinto era da palavra fluente e convicta, brilhava a clareza. Benévolo e compreensivo, alma fervorosa, de uma simplicidade maravilhosa e capacidade extraordinária para o trabalho, nas Missões não se dava o descanso.

Frei Félix Castagna

10/02/1913
01/01/1964

Antonio Prado/RS

 

Frei Félix, destacou-se na Pastoral Paroquial,

 

Registro
Entrada no Seminário no dia 11 de março de 1928, em Veranópolis/RS. Professou no dia 12.08.1932, em Flores da Cunha/RS. A Ordenação Sacerdotal deu-se em 18.12.1938, em Garibaldi, por Dom José Baréa. Frei Félix, destacou-se na Pastoral Paroquial, em Garibaldi, Porto Alegre, Caxias do Sul, Pelotas, Marau e Lagoa Vermelha, nesta, por duas vezes atuou como diretor da Rádio Cacique. Faleceu no dia 1º.01.1964, de infarto cardíaco, contava 50 anos. Está sepultado no Cemitério de Lagoa Vermelha, no Jazigos dos Frades Capuchinhos

 

Informações pessoais
Filho de Angelo Castagna e Eva Antoniazzi, na Pia Batismal recebeu o nome de ANTONIO CASTAGNA.

Frei Fabiano Cavalca

10/02/1914
01/01/1999

Bento Gonçalves/RS


Mestre da Vitivinicultura, apaixonado pelas coisas que fazia, identificado com parreiras e com vinhos, foi homenageado pela província, que mantém uma cantina registrada com o seu nome VINHOS FREI FABIANO, em Vila Flores/RS.

 

Registro
Ingressou no Seminário São José- Veranópolis em 30.03.1930. Fez o Noviciado e Professou em Flores da Cunha(RS) no dia 03.08.1935. Em sua longa vida de frade atuou em Veranópolis, Rio Grande, Santa Maria, Ipê e durante 48 anos, no Seminário Santo Antônio em Vila Flores. Recebeu o Título de CIDADÃO VILAFLORENSE, concedido pela Câmara Municipal de Vereadores de Vila Flores/RS. Faleceu dia 1º.01.1999, no Hospital N. S. de Lourdes em Veranópolis, vitimado pelo Câncer. Foi Sepultado no dia 02.01.1999, no Cemitério Comunitário de Vila Flores, no jazigo dos Frades Capuchinhos. Contava com 85 anos incompletos.

 

Informações pessoais
Filho de Alcides Cavalca e Eulália Úmiltà Cavalca, a Pia Batismal, no dia 25.03.1914, recebeu o nome de CARLOS MAXIMINO CAVALCA

Frei Pedro Bianchi

04/09/1935
01/02/2008

São João da Urtiga - RS

 

Destacou-se ainda como Missionário Popular. Nos lugares por onde passou deixou profundas marcas de dedicação e bondade, tanto nos frades como no povo. Em Lagoa Vermelha foi marcante sua atuação na construção da Matriz e do salão Paroquial e do Prédio Patrimônio da Paróquia São Paulo.  Após, auxiliou na construção da Igreja Matriz da Paróquia Santo Antônio. Em Cuiabá destacou-se como organizador de comunidades.

 

Registro
Entrou no seminário Seráfico São José, em Veranópolis no dia 20 de abril de 1948. Realizou o ano do noviciado em Flores da Cunha e professou no dia 25 de janeiro de 1956, quando recebeu o nome religioso de Frei Bonifácio de São João da Urtiga; a ordenação sacerdotal no dia 12 de julho de 1964, na Igreja Santo Antônio do Partenon, em Porto Alegre. Atuou em 1964 e 1965, na Pastoral na Vila Maria Conceição e Jardim Botânico, em Porto Alegre; de 1966 a 1976: Vigário cooperador na Paróquia São Paulo, Lagoa vermelha; de julho de 1976 até início de 1977: Vigário Cooperador na Paróquia Santo Antônio, Lagoa Vermelha; em 1977 e 1978: Pároco da Paróquia São João Batista, Esmeralda; de 1979 a 1987: Membro da Equipe das Missões Populares, Vacaria; de 1988 a 1995: Pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Cuiabá-MT; de 1996 a 1999: Vigário Paroquial da paróquia Santa Cruz, Barra do Bugres-MT. Retorna ao Rio Grande do Sul em 2000, e assume como Vigário Paroquial da Paróquia Santo Antônio, Lagoa Vermelha; de Janeiro a julho de 2003, Vigário Paroquial na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Caseiros; de Agosto de 2003 até o presente momento: Serviços apostólicos, pastoral hospitalar e tratamento de saúde na Fraternidade e Paróquia Nossa Senhora da Soledade, em Soledade. 

 

Informações pessoais
Filho de João Baptista Bianchi e Clementina Farina.
Frei Pedro era zeloso, dinâmico, alegre, muito trabalhador, de fácil comunicação, sempre muito otimista. Contagiava pela sua bondade e pelo ardor missionário. Era um verdadeiro seguidor de São Francisco de Assis. Em 1993, sofreu ameaça de infarto e implante de ponte de safena. A partir de 1999, com bronquite crônica, seu calvário tornou-se longo e penoso devido às constantes crises e hospitalizações.

 

Em dezembro de 2007, com gravíssimas complicações pulmonares, foi levado ao Hospital Pereira Filho da Santa Casa, em Porto Alegre. Em meados de janeiro transferiu-se para a Casa da Saúde São Frei Pio, em Caxias do Sul. Dia 1º de fevereiro, sentiu-se mal. Foi levado ao Hospital Pompéia, Caxias, mas não resistiu a insuficiência pulmonar crônica, faleceu aproximadamente às 19 horas. Foi velado na capela do Convento da Imaculada, em Caxias do Sul, até a manhã do dia dois. Após o corpo foi transladado para Lagoa Vermelha e velado na capela da Matriz da paróquia Santo Antonio. Às 16 horas foi celebrada missa de corpo presente, estando presentes freis Álvaro Morés (provincial) e Alceu Ferronato (definidor), representando a Província, além dos confrades da Fraternidade de Lagoa e fraternidades próximas. Ao todo concelebraram 17 sacerdotes (capuchinhos e do clero secular) e o bispo Dom Ângelo D. Salvador. Dom Orlando Dotti enviou representante para a celebração. O sepultamento foi no jazigo dos freis, no Cemitério Municipal de Lagoa Vermelha. Frei Pedro contava 72 anos de idade, 52 anos de Vida Religiosa e 43 anos de Ordenação Sacerdotal.

Veja Mais